quinta-feira, 27 de outubro de 2016

A auto anulação sexual do beta


Eu considero esse tema muito importante quando falamos em desenvolvimento pessoal do homem betístico. É muito nítida a necessidade que o ser humano do sexo masculino desprovido de qualidades físicas e sociais, vulgo beta, tem de se auto sabotar, sem ele mesmo notar o quão ridículo aparentar ser para as pessoas, tornando-se uma verdadeira repulsa para as mulheres, e não cito aqui somente as linda e gostosas, mas também as gordas e feias.

O beta tem uma tendência natural de ser escroto, ridículo, brega e de passar a imagem de perdedor. A roupa nunca vai combinar, o corpo sempre vai ser gordo ou magro demais, a camiseta vai ser larga, o braço mais fino que de um pênis mediano, o cabelo vai ser uma bosta (quando não é careca), o dente é torto, vai usar óculos, tem um andar desengonçado, não demonstra confiança, tem tiques, passa a imagem de não ter experiência alguma sexual, praticamente um virgem, e quando abre a boca é só pra transmitir a sensação de ser um coitado. Ele é aquele que você bate o olho e já dá vontade de meter a mão na cara e chutar a bunda, um verdadeiro imã para sofrer bullying de alfas e de mulheres. Esse ser é um verdadeiro secador instantâneo de vaginas nato.



Beta sendo beta. No primeiro olhar vc identifica o perdedor que ele é

Mas não se pode culpar totalmente o beta. Primeiro pelo fato de ter nascido introvertido, tímido, covarde e com baixa autoestima. Segundo pela criação dos pais, que não se atentam em desenvolver o lado social do filho. Terceiro porque, por ele ser estranho, tosco, tímido e covarde, em todos os lugares que frequentar, desde a mais tenra idade, será humilhado e hostilizado, não se socializará com os populares e com as meninas (talvez com alguma feia de baixa autoestima), estando sempre distante dos principais grupos sociais, assim será sempre um ser à parte, marginalizado. Ainda, ele se juntará com os mais perdedores, potencializando a imagem de perdedor virgem, pois quando você é visto com pessoas assim, automaticamente você é visto como um lixo, assim como se você é visto com uma mulher gorda e horrenda, automaticamente você passará uma imagem de perdedor e fraco sexualmente.

O que quero dizer é que esses pobres coitados já nasceram fracos fisicamente e mentalmente (principalmente), e eles acabam sempre sendo toscos. Ser como são é como se fosse uma zona de conforto para eles, ao mesmo tempo que não notam (ou não querem notar) como são vistos como perdedores, eles são covardes e têm medo de mudar a sua imagem ou passar confiança através de ações por temerem ser expostos e tornar-se ainda mais ridículo. A personalidade betística, segundo estudos científicos, é intrínseca a quem a possui, fazendo com que o beta sempre passe uma imagem de fraco e ridículo, sem atributos sexuais. Mas isso não significa que você deverá ser um ridículo conformado para o resto da vida. Você pode sim fazer o uso de ensinamentos da real para melhorar a sua imagem e sofrer um pouco menos. É nítido como uma melhor postura, roupas atuais e que combinam, um bom corte de cabelo e um carro fazem a diferença na vida de uma pessoa, lembrando que é muito importante que antes de o beta iniciar mudanças comportamentais e na aparência, ele necessita conhecer mais a real e sair do engodo da matrix, entretanto, outro problema pode aparecer.

 Beta achando que as loirinhas foram reservada para ele. Não tem como não reconhecer um beta.
  
O problema do beta que sai da matrix e se aprofunda nos ensinamentos da real é que ele acaba sofrendo de um mal que o faz acreditar que ele poderá ser um alfa e ter os prazeres outrora reservados a estes (com exceção de betas extremamente ricos, por exemplo, que tenham um patrimônio de 10 milhões). Obviamente, mesmo que o beta mude seu jeito de agir, roupas, aparência, carro e ganhar um pouco mais de dinheiro, ele não se tornará um Brad Pitt e comerá as mulheres mais deliciosas do mundo, as famosas caucasianas de mamilos, lábios vaginais e ânus de tonalidade rosados (poderia escrever LCR, eu sei...), porém poderá ingressas no mercado sexual e pegar as mulheres que estão em sua condição, nem gostosas, nem gordas; nem lindas, nem horrorosas e talvez mães (atenção: não casar com elas nunca!). Pode-se acrescentar, também, que mudando sua postura o beta poderá ser um pouco mais respeitado pelos homens e evitar de ser humilhado sempre. Tudo isso fará bem para a sua autoestima!

Abraço

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

A pobre e miserável vida do beta e as mulheres: Ilusões e desilusões

A ilusão

Você é jovem e cheio de vida. Sonha em conquistar o mundo, ser como os caras dos filmes, respeitados, com seus rostos chamativos, fortes, sempre tendo uma mulher perfeita ao lado, vivendo um romance apaixonante. 

Festas, amigos, mulheres, sexo e, por fim, o amor. Este é o sonho do beta iludido

Na escola, você deseja ser como os garotos que são cheios de amigos, que as pessoas riam de todas suas piadas, ser bons nos esportes, ser notado e amado por onde passar e ainda novo já beijar as meninas na boca. Você sonha em ter a sua princesa.

Ainda jovem, em qualquer meio frequentado, seja curso, esportes ou até na igreja, você deseja ser destacado, ser bem quisto por todos, sentir-se parte daquele grupo social e ser importante nele. Que você seja referência para os amigos e que as mulheres suspirem por você. Você quer ter a sua menina, que te ama e te beija sem parar.

Na faculdade, você sonha em viver um verdadeiro American Pie. Transar, transar e transar. Passar o rodo em todas as gostosas é a regra. No final, você quer encontrar a sua futura esposa, linda, inteligente e virgem, que fará a sua vida feliz para sempre.

O que tem em comum nesses pequenos exemplos que dei, foi que sempre há a presença das mulheres, sendo elas o centro das atenções. O que acontece é que ainda criança você começa a receber pancadas da vida, verdadeiras porradas que vão minando sua autoestima e toda a confiança necessária para um desenvolvimento humano e social necessário.

A desilusão

A realidade do beta. Você prefere estar do lado esquerdo ou direito? 

Podemos começar a falar da idade a partir dos 10 anos, em que as crianças já têm uma noção boa da realidade, começam a aparecer as atrações pelo sexo oposto e a ficarem claras as noções maiores de dominância nos grupos sociais. Já a partir dessa idade, existem os malandrões, os valentões, os playboys, todos estes verdadeiros inimigos, que ganharão a atenção de todos, serão engraçados, terão muitos amigos e roubarão a menina que você gosta. Você sofre bullying, apanha e não tem amigos descentes. Meninas? Elas nem reparam em você e se reparam vai ser só para rirem da sua cara de perdedor. Você não vê a hora de crescer e conquistar a atenção das meninas.

À medida que você vai crescendo, sua voz engrossando, pelos crescendo e aumentando o seu pau, você passa a se sentir mais homem. Agora você não será mais humilhado como antes. Ledo engano! Você tem entre seus 13 e 17 anos. Os caras são mais descolados, têm mais confiança, tem mais dinheiro e melhor genética. O que você é? Um magricelo tosco, de má postura, que não passa confiança nenhuma para ninguém, ou um gordo tetudo, nojento e fedido que faz com que todo mundo saia de perto de você. Você pode tentar parecer mais descolado, copiando formas de agir e roupas, porém isso só fará você parecer mais escroto ainda, tentando emular um estilo que nada combina com você. Seus amigos serão apenas aqueles otários punheteiros que não pegam ninguém. Mulheres? Elas sentirão uma forte repulsa por você. Você não é digno nem de olhá-las nos olhos, muito menos de trocar palavras com elas. Irão te humilhar, sendo tudo isso combustível para que alfas te humilhem ainda mais, fazendo-as rir da sua cara de cuzão. Você começará a entrar em desespero e a se sentir um ET, isolado por todos. Depressivo, quer desesperadamente crescer, não aguenta ser um fudido na vida, escrachado por todos! Quer ser independente, virar homem, ter dinheiro, pois assim você inspirará confiança para elas e poderá ser digno de se relacionar com o seu grande amor.

Anos se passam e agora você é maior de idade e vai para a faculdade. Graças ao bom Deus a época do bullying acabou. Você é um homem adulto, fará amigos para a vida, participará de festas regadas a bebidas e diversão, beijará todos os tipos de mulheres e transará com as mais gostosas. Porém, o que acontece é que mais uma vez você é obrigado a acordar dos seus devaneios mentais! Os grupos estão formados. Alfas se relacionam com alfas, fazem as melhores festas e comem as mais gostosas. Você, por outro lado, nem convidado é, e se for, ficará isolado num canto, bebendo igual um retardado, sozinho ou com seus amigos escrotos. Você sente mais uma vez na pele que é só mais um e não chama a atenção de ninguém. Por fim, o mais doloroso acontece: nenhuma mulher que você tanto sonha te quer. Você sentirá um vazio na sua vida. Sente a falta da atenção e do carinho feminino. Você cai na real que é um merda. Não adianta mais crescer, pois nada mudará.

Por fim, já na fase adulta, sem limite de idade, você terá o seu humilde sustento, sem poder ostentar muito, afinal sua condição mental e financeira nunca o ajudou a galgar algo muito grande. Desesperado, com medo de ficar sozinho, você assumirá a primeira mulher que aparecer, esquecendo daquele velho sonho da sua princesa perfeita, gostosa e virgem. Você se auto sabotará e achará que é uma honra pelo menos ter uma mulher ao seu lado, não importando suas características, passado e personalidade, assumindo feias, gordas e até mães solteiras (o que é o maior pecado do homem, segundo o estatuto de ética do homem viril), com uma quilometragem enorme, de personalidade terrível, causando horríveis infernos mentais em sua vida. Você terá filhos e eles serão horrorosos de feios, herdando a genética pútreda  dos pais, perpetuando, assim, o ciclo betístico que você também herdou. Você torrará toda a sua jovialidade, energia e dinheiro para fazer a sua família ingrata feliz, abrindo mão de tudo. Tentará se convencer que sua mulher é um anjo, com uma vida ilibada, que merece ser honrada acima de tudo, e que seus filhos são anjos enviados dos céus. Resumindo: sua vida acabou, assim como as suas esperanças de uma vida romântica, feliz ou até mesmo idílica. Sua vida será um eterno sofrimento. Você foi escravizado. 

Conclusão: 

Você foi e sempre será um beta. Seu cérebro afetado negativamente a vida toda criou esperanças de que você seria especial e teria tudo o que os outros sempre tiveram. Mas não, você não merece, não é digno. Se prestarem atenção, toda a vida do pobre beta girou em torno de apenas uma coisa: vagina (de uma princesa que não existe). É por ela que ele sempre foi humilhado. É por ela que os alfas sempre o destruíram. É por ela que ele fará de tudo para ser alguém.

Mesmo com essa narrativa totalmente triste e pessimista, não está tudo perdido. Acredite, mesmo sendo um beta indigno de viver os prazeres mais deliciosos da vida, você pode mudar sim a história da sua vida e não seguir a trajetória descrita acima e eu te explicarei como. Não digo que se transformará em um alfa e passará a ser popular e comedor de centenas de vaginas perfeitas, mas que você poderá evitar terríveis sofrimentos e até ter pequenos prazeres que antes você jamais teria, por ser um cuzão sem graça. Se for muito jovem, você evitará traumas que destruirão a sua autoestima para sempre e poderá investir no seu futuro. Se tiver mais idade, mas ainda for jovem, poderá corrigir muita coisa, aprender a lidar com problemas e se transformar para melhor. Se for adulto, poderá deixar de ser depressivo e come ninguém, tendo a oportunidade de, pelo menos, ser um pouco respeitado e até de esvaziar o seu saco (só não exagera! Você não comerá modelos comerciais bundudas, apenas esvaziará o seu saco com o que der e tiver ao seu alcance). Se for velho, esqueça, pois sua vida já passou.


Abraço do amigo Pobre-diabo!


(PS: Comentários estão liberados, sem moderação. Ainda definirei a data das postagens, talvez as quartas)

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Muito prazer amigos! (Início das atividades do blog)

Olá amigos!


Hoje é um dia de festa e de muita alegria, pois venho aqui anunciar aos fracassados, betas, manginas, otários, miseráveis e à todo tipo de refugo humano existente que este é o seu novo ponto de encontro, lugar aberto para que possamos sofrer juntos, chorar, lamentar, compartilhar experiências e, ao mesmo tempo, aprender e evoluir rumo a uma vida menos betística!



Antes de mais nada, quero me apresentar. Sou o seu novo amigo Pobre-diabo, mais um ser miserável nesse mundo, sofredor das piores humilhações que a vida podia reservar, com histórias vergonhosas a compartilhar, mas que busca a todo instante se desenvolver para sobreviver à terrível vida que fui predestinado a ter. Aqui compartilharemos experiências de vida, dicas e ensinamentos necessários para termos uma vida de menos sofrimento e mais prazer!


Um aperto de mão!