quarta-feira, 28 de junho de 2017

Como um beta pode vencer brigas ou discussões?


 
INTRODUÇÃO

Como sempre fui um beta B tosco, tímido, feio e fracassado, ao invés de passar despercebido pelos lugares, eu acabava chamando a atenção de valentões e praticantes de bullyings. Eu era um chamariz para humilhações, sendo normal eu estar envolvido em confusões, sacanagens e brigas, nas quais, é claro, eu sempre apanhava ou passava vergonha na frente de todo mundo. O meu jeito nerd e desengonçado, minhas roupas bregas e toscas e a minha cara ridícula e mais feia que cu cagando parecia que imploravam para que me humilhassem e me dessem tapas violentos na cara. O problema é que eu não tinha noção do que eu poderia melhorar e nem tinha forças para isso, sendo cada vez mais humilhado. A betafobia e misobetia destroem qualquer homem.

O ruim de ser um beta B asqueroso é que você é um imã ambulante para qualquer tipo de humilhação. Homens e até de mulheres, ao verem sua cara de excremento, fraco, covarde, sem graça e inexperiente, fazem brincadeirinhas, olhares de riso e incitam alfas e semialfas à te sacanearem e agredirem em troca de atenção, fazendo você ficar com cara de burro e eterno cabaço na frente de todos. Algumas mulheres, de propósito, fingem te dar mole só para te humilhar depois e até espalharem para todos que você é “uma bichona” ou um virjão. Depois disso tudo, você ainda era obrigado a assistir os alfinhas se agarrarem com as garotas que você, beta iludido, achava serem verdadeiras princesas e sonhava em tê-las em seus braços.

Se eu pudesse voltar no tempo e encontrar o Pobre-diabinho, eu juro que eu praticaria bullyings ainda maiores em mim mesmo e ia me surrar terrivelmente todos os dias. Após essa fase de iniciação, eu iria me puxar pela orelha e dizer: “Venha aqui, seu beta de merda, que eu vou te ensinar a ser homem”. Depois eu daria as devidas instruções diabísticas de desenvolvimento pessoal, sob a penalidade de tomar tapas e murros na cara a cada erro cometido, até eu aprender a ser homem e a me defender. Como a falta de conhecimento faz falta para nós betas. Será que meus familiares eram tão alienados que não percebiam o sofrimento que eu passava?

Enfim, depois de sobreviver às humilhações e amadurecer, além de muito observar o mundo alfa-betístico (pois sou um beta autista, portador de uma capacidade fora do comum de observação e lógica) e muito ler sobre assuntos pertinentes a isto, desenvolvi um método avançado de como um beta pode vencer discussões e brigas, ou se livrar delas sem ser humilhado, os quais denominarei de “Método Diabístico de Combate” ou simplesmente MDC.

MÉTODO DIABÍSTICO DE COMBATE


O MDC consiste em um conjunto de regras que tornam o beta mais apto para enfrentar as adversidades da vida excrementícia betística. Antes de tudo, para que o MDC faça efeito, você deve fazer uma autorreflexão e aceitar a sua condição de escroto e perdedor, caso seja um beta B, C ou D. Depois, seja humilde o suficiente para aceitar estes conselhos e esforçado para colocá-los em prática. Tenho certeza que muita coisa mudará em sua vida, principalmente se você for ainda jovem e inexperiente. Enfim, vamos à prática!


1. Mostre força


A lição principal do MDC é que mostrar força fará com que não seja necessário usá-la. Quando você demonstra confiança por gestos, atitudes e fala, você mostra que não é um coitado que aceita humilhações quieto. Lembre-se que na sociedade em que vivemos, parecer ser alguma coisa é muito mais importante do que ser de fato, como no caso do sujeito que anda com um carro de 60k, financiado em 1 milhão de vezes, que transmitirá uma imagem de bem sucedido em cima de qualquer pessoa endinheirada, mas que anda de taxi por achar mais confortável.

2. Cuide da sua imagem


Beta C que obteve sucesso em seu plano de manter-se eternamente virgem

Cuide da imagem que você transmite. Observe-se no espelho, em fotos que tiram de você, em vídeos etc. Perceba que em todas você parece um retardado perdido no meio de todo mundo. Você não se sente deslocado à toa não, seu imundo. Você realmente é tosco, brega e passa uma imagem de escroto e esquisitão, chamando a atenção de todos (de forma negativa, obviamente). Sua forma de agir, sua postura, suas roupas dizem muito sobre você. Não se vista de forma brega e nem exagerada. Tente ser discreto na forma de andar e tente não parecer um mongolóide. Basta você observar como os outros caras agem e tente copiá-los. Atenção, imite as pessoas normais, não vá querer dar uma de idiota e sair imitando maloqueiros, rappers, estilosos etc, pois vai ser a coisa mais ridícula do mundo você beta emulando ser algo que jamais seria.

3. Não deixe NINGUÉM fazer graça com a sua cara


Mais um beta C defendendo sua virgindade com a própria vida!

Jamais permita que ninguém, quem quer que seja, faça graça para outras pessoas com você, fazendo com que passe a imagem de bobão. Passar por esta situação faz com que você seja visto como um bosta enorme para todas as pessoas. Ser feito de chacota por outros caras faz com que eles passem a imagem de serem fortes e engraçados, portanto melhores machos, enquanto você passará a imagem de ser uma cadela sarnenta fraca, proibida de se reproduzir. Se alguém fizer alguma gracinha na frente dos outros que você não gostou, não faça essa cara de burro e dê esse sorriso amarelo ridículo que você sempre dá. Você deverá já na mesma hora intimar o sujeito, deixando-o sem jeito, dizendo, por exemplo: "nossa, engraçado demais isso que você disse. Se olhe no espelho, cara!". Quando a pessoa que tentou te humilhar ouve algo inesperado, perde as estribeiras na hora.

4. Não tenha "tiques", gagueje ou fique vermelho na frente dos outros


Ter tiques nervosos, gaguejar e ficar vermelho na frente dos outros faz você parecer retardado e fraco. Eu sei que na maioria das vezes é difícil de controlar estas reações, entretanto, com treino, respiração e autorreflexão há como controlar isto. Isso é um chamariz para tirações de sarro e humilhações. As mulheres te acharão um fraco e indigno de acessar suas vaginas. Os caras te acharão um cocozão, fraco e merecedor de tomar tapas na cara e pontapés na bunda.


5. Faça musculação e se alimente bem


Uma musculação e uma boa dieta, além de garantirem uma melhor saúde, deixarão você mais esbelto e mais forte. Ser gordo tetudo ou magrelo carcaça é a coisa que mais chama a atenção negativamente. Pense, você já é um beta mais feio que cu cagando, já é ridículo, brega e pobre, então pelo menos tenha um corpo legal, seu excremento!


6. Nunca fuja de uma briga


Se alguém te intimar para a porrada, jamais fique quieto ou fuja. Isso fará você perder toda a sua moral e fará você ser visto como uma gazela. Perceba que a maioria das brigas só chega a agressões quando está em estágio avançado. Antes disso há muita discussão, gritaria e ofensas. Você como um beta diabístico deverá ser esperto. Se você se envolver em uma briga e o sujeito te chamar para a porrada, mande ele vir, mas faça isso com cara de bravo e falando firme. Lembre que mostrando força fará com que não seja necessário usá-la. É claro que você não deverá fazer isso se estiver contra um grupo de maloqueiros ou traficantes, pois eles te trucidariam e te estuprariam. Simplesmente fale com quem estiver com você: "não vale a pena se meter em confusão. Eles são covardes e só atacam em grupo". Vá embora e com postura. Não demonstre medo.

7. O xingamento mais poderoso contra as mulheres


Se alguma mulher te ofender na frente dos outros, xingando você de nomes terríveis, tentando destruir a sua imagem ou se ela te agredir, você só precisa falar uma palavra com cinco letras: "gorda". Pronto, você venceu a briga.


8. E se iniciar um embate físico?

Isso é o que aconteceria com o blogueiro que me enfrentou. Sorte que ele ficou com medo e fugiu.

Se você é um beta mongoloide que não sabe brigar, faça uma guarda para proteger o seu rosto ridículo e chute o saco do cara. Depois derrube ele e descarregue as bordoadas. Caso você saiba brigar um pouco, primeiro mire o queixo, que é o disjuntor do nosso corpo, um soco é o bastante para apagar. Como a maioria das brigas acaba indo para o chão, então já fique esperto quanto a isto, já saia correndo e agarre as duas pernas do seu oponente e o derrube, jogue o seu peso em cima dele e se divirta dando porradas.


9. E se teu chefe está brigando em voz alta com você?


Se você tem razão, então argumente e se defenda, só elevando a voz se seu chefe estiver  falando ainda mais alto. Quando você se defende e sabe argumentar, você impõe respeito. Se você fica quieto e pede desculpas, só mostra que é um coitado incompetente e fraco. Mas lembre-se, só discuta se você tem razão.

10. Se puder faça uma arte marcial

Betas C perigosíssimos. Segundo eles, podem te matar com apenas um dedo. Academias de Kung fu são os lugares onde há a maior concentração possível de betas B, C e D, virgens, emasculados, nerds e ridículos. Minha maior vontade era chegar na academia deles e sair dando tapas, socos e chutes diabísticos, para mostrar que qualquer merda é superior a esse lixo de arte marcial.

Uma arte marcial te dá muita confiança e eleva sua autoestima. Você sabendo se defender faz com que não tenha medo de enfrentar caras metidos a valentões, além de fazer bem para sua saúde. Se for escolher, dê preferência para Boxe, Muay Thai ou Jiu Jitsu, pois são as melhores e comprovadamente mais efetivas, tanto que são as mais utilizadas no MMA. Ou você acha que os betas da foto, com suas posições ridículas, são capazes de oferecer perigo? Eu juro que qualquer um deles que fizesse essa posição na minha frente ia tomar um tapão na orelha e depois de ficar desorientado eu daria uma rasteira, para depois saltar e cair com o cotovelo na cara dele.


CONCLUSÃO

O Método Diabístico de Combate é de vital importância para os betas. Padecemos por não saber nos defender e por sempre passarmos uma imagem de fracassados, perdedores, emasculados, fracos e mongos. Assim, o MDC vem para compensar nossas fraquezas e ensinar a nos defender, lembrando que tudo isto requer muita prática por parte dos betas. Espero que você, beta, consiga dar a volta por cima e seja menos humilhado do que já é. Se mesmo depois de ter lido o MDC você continuar a ser humilhado, saiba que eu mesmo vou descobrir onde você mora e vou te encher de porrada, pois não tem como não se defender utilizando o MDC. O recado está dado, seu imundo!


Um abraço do Pobre-diabo!


Obs:
- Mandem suas sugestões, reclamações, dúvidas etc para o e-mail diabístico: pobrediabo@protonmail.com;
- O post de sábado será o das Diaboladas. Aguardem!

sábado, 24 de junho de 2017

O mito das mulheres perfeitas


(Atenção: se você tem sérios problemas de depressão, não continue lendo este texto!)

Uma das coisas que mais me irrita nesse mundo, fazendo com que eu chegue a dar cabeçadas na minha escrivaninha a ponto de dar galos ridículos na minha testa é ver homens endeusando as mulheres, como se fossem anjos bondosos, doces e meigos, quando na verdade são seres diabólicos e cruéis, sanguessugas ambulantes, que só pensam em sugar toda a energia, dinheiro, poder e felicidade dos homens. Mais que isso, tenho uma vontade violenta de agredir betas iludidos, que olham novinhas com rostinho de princesa e corpinho mignon, achando que um dia uma delas poderá se apaixonar pelo ridículo do beta, que é uma aberração da natureza e na verdade foi cagado por sua genitora ao invés de parido.

Eu já superei há muito tempo essa fase de ilusão, até porque não sou nenhum adolescente. O que dá muita raiva disso tudo é que mesmo mulheres muito inferiores a mim me tratam como uma bosta de cachorro fedida. Veja bem, eu não estou dando em cima de gostosas. Ontem eu comecei a conversar com uma garota pelas redes sociais que eu conheci numa reunião da empresa. É incrível a falta de vontade em me responder, eram apenas respostas monossilábicas e com uma demora de meia hora para cada resposta. Isso que a vadia é uma magrela mestiça, com um olho um pouco puxado. Mesmo ela me ignorando eu chamei ela para sair, porém não recebi nem um sim e nem um não. Ela apenas visualizou e não respondeu, ignorando totalmente a minha existência. Isso é humilhante. Se fosse um alfa, depois de 5 minutos de conversa ele já estaria marcando de transar com ela.

Mandei mensagem, então, para uma outra garota que conheci por ser amiga da namorada do meu amigo. Morena, magra, mas com uns 5 kg a mais. Daria uma nota 5 para ela. A chamarei de Valentina (em homenagem a uma bela atriz). A mensagem foi pelas redes sociais e ela respondeu rápido e de forma simpática, provavelmente porque a namorada do meu amigo deve ter falado que tenho um bom emprego e dinheiro, pois jamais uma garota qualquer vai se interessar por um beta B mais feio que a mistura do Batoré com o Cerveró. Conversamos bastante e saímos nessa sexta de noite para um barzinho. Ao me ver, logo de cara já percebi que ela manteve uma certa distância. Não sei se é coisa da minha cabeça, mas eu sempre fico com o pé atrás com esses seres malignos. Bebemos um pouco e depois eu a beijei (até porque já disse aqui que devemos sempre tentar transar no primeiro encontro. É um mandamento diabístico!), mas senti que ela deu uma beijo bem mecânico, acho que ficou sem reação ou com pena de mim. Tentei pegar mais no corpo dela depois no carro, mas ela tirou minha mão e depois ficou desviando a boca para não me beijar. Até achei que deveria estar com bafo de esgoto, mas não era isso.

Beta, ela não foi feita para você. Você nunca pegará uma dessas sem pagar. Parem, pelo amor dos deuses, de achar que irão pegar uma dessas. Parem com suas teorias idiotas que irão buscar Russas e Ucrânianas nesse nível e elas ficarão doidas para casar com vocês. Isso não existe! Ou você paga para comer essa picanha ou aceita comer de graça uma mortadela podre.

Já em casa eu mandei uma mensagem bem idiota, típica de manginas (confesso que pequei): "oi linda, adorei sair com você e ainda mais dos seus beijos". Ela apenas visualizou e não respondeu. Desesperadamente, eu mandei: " aconteceu algo???". Novamente ela não respondeu. Mandei novamente: "????". Até que ela me responde: "te achei muito querido, mas acho que não é hora de me envolver assim, tenho muitas coisas para fazer ainda. Me descupe". Isso me doeu muito. É nítido que ela odiou essa minha cara de merda e esse meu jeito de nerd esquisito. A real é que a Valentina não difere das demais. Ela viu que consegue facilmente algo melhor, então nem perde tempo com betas toscos que não tenham tanta barganha. Na verdade, agora mesmo deve ter uns 8 caras mandando mensagens para ela.

A grande verdade é que elas não tem nada de boazinhas, perfeitas e sensíveis. Elas são astutas e ardilosas. Aquele rostinho angelical engana muito, pois no fundo, muitas delas são praticamente monstruosas em suas personalidades. Quer namorar uma gata sendo um beta? Então trate de ficar multimilionário então, porque ninguém vai querer um pé de chinelo chulezento igual a você, com exceção de velhas gordas e mães solteiras. Beta, pare de se masturbar e imaginar sua vida fora da universidade como sendo uma vida poderosa. Concentre-se em você mesmo e na sua felicidade. Você é o responsável pelo seu prazer.

Tenho alguns conhecidos betas que são escrotos demais, exímios secadores de vaginas. Ficam compartilhando fotos de garotas jovens, no auge de seus 18 anos, com suas peles brancas como a neve, seus lábios e mamilos completamente rosados, pele macia e lisa e corpo completamente durinho. Daí o retardado, lazarento e tosco do beta B fala: “Ah, eu casava, ela é perfeita!”. Eu apenas ouço quieto isso. Porém, por dentro, meu corpo estremece de nervosismo e uma ultra raiva diabística toma conta de meu corpo. Eu só não soco a cara do beta porque eu sou um cuzão e aparentemente não teria motivos para eu o agredir, embora ele mereça ser espancado violentamente por ser um símio asqueroso e digno de pena. Como que esse animal acha que vai casar com essa ninfeta sendo mais feio que cu cagando, velho, pobre, ridículo, brega, covarde e sem graça? Pior são os que ficam mandando em todas as fotos delas: "linda". Não vê que só valoriza o passe dela e desvaloriza o seu, animal? 

Tenho vontade de espancar esses desgraçados porque se iludem com esses rostinhos bonitos e fariam qualquer coisa para ter uma ninfeta dessas. Ou seja, colocam elas em pedestais como se a beleza delas fosse maior do que qualquer tipo de coisa, fazendo com que betas extremamente intelectualizados, com currículos fodásticos, salários altíssimos e bom patrimônio fossem reduzidos a merda frente a esses pedaços de carne, inúteis, que só sugariam toda a paz e dinheiro do beta, não acrescentando nada em sua vida, tudo isso em nome do “amor”. Muitos betas ficam putos comigo, dizendo que sou pessimista com relação às mulheres. O que eu quero que entendam é que eu não endeuso novinhas lindas e na filosofia diabística aprendemos que devemos pensar unicamente em nós mesmos e tratá-las da mesma forma que nos tratam, ou seja, com interesse unicamente no que elas podem nos oferecer, principalmente prazer.

Para mim essa imagem basta. Não ligo para rostinho de princesa, até porque eu só quero saber de ter prazer. Amorzinho é para trouxas! 

O imundo do beta, quando adolescente, passa o dia sonhando com sua princesa encantada. Só que quando está no meio das pessoas é como se estivesse em um ambiente selvagem e fosse uma gazela manca e horrorosa, isolada pelas demais gazelas e caçada por todos os tipos de predadores. O excremento é então humilhado por todos, sofrendo terríveis sofrimentos a ponto de perder a vontade de viver. Entretanto, mesmo sentindo na pele a vida como ela realmente é na pele do beta, ele, mesmo assim, escolhe por ludibriar o seu cérebro de bosta e sonhar com o amor da sua vida. E faz isso até cair na real e encontrar a primeira desesperada que o aceitar, que obrigatoriamente será feia, gorda, burra e pobre, mas que assim mesmo sugará tudo o que o beta poder oferecer, pois isto faz parte do instinto maligno delas.

Malditos sejam os pais desses betas iludidos, que não ensinaram seus filhos a sobrevier a este mundo cruel! Meus pais são um exemplo disso. Fui criado sem saber me defender e jogado no meio dos lobos, sendo uma ovelhinha encardida e deficiente, que mais parecia um cu de macaco de tão feia. No fundo sei que eles não fizeram por mal, mas sim por ignorância e por serem matrixianos que vivem hipnotizados por programas da Rede Globo e SBT. Peço encarecidamente que vós betas guardem os ensinamentos diabísticos e os divulgue, a fim de salvar vidas condenadas à desgraça, e ensinem seus filhos betinhas (que terão a genética pútrida sua misturada com da sua futura mulher gorda de bigode e socavo peludo) para que não sofram como sofreu você e eu.

Guarde de uma vez por todas nessa sua mente débil e fracassada que você não tem destaque nenhum, que não é especial em nada, principalmente se você já estiver na casa dos trinta anos e já estiver com essa cara ridícula de bode velho. Você é apenas mais um nesse mundo cruel, mais um coitado que já começou a caminhada perdendo para caras que nasceram em berço de ouro, estudaram nos melhores colégios, são bonitos, tiveram o carinho e incentivo dos pais, são mais inteligentes, mais entrosados e já têm o destino de sucesso traçado pelo destino (veja que no geral filhos de famílias de sucesso dão continuidade ao sucesso), enquanto você foi condenado pelos demônios a ser atormentado a vida inteira, sendo humilhado por todos, não experimentando nenhum prazer, sendo-lhe proibido ter o amor de uma mulher descente e a todo o momento pensando em chorar devido à solidão e bullyings.

Se fosse o inverso eu iria distrair ela com uma coxinha bem gordurosa, iria jogar ela para que a gorda fosse desesperada buscar e eu correria o mais rápido possível para fugir dela. Só de imaginar uma gorduchona assim me agarrando eu já fico em choque. Pense naquele monte de dobra e o quanto de sujeira, gordura e cebo que deve juntar. Até parei de comer aqui...

Seus imundos, entendam que elas instintivamente usam a beleza como meio de troca e quanto mais linda e gostosa ela for, mais valorizado está o passe dela. Entenda que centenas de caras muito melhores que você estão querendo ela. Se você está vendendo um produto qualquer, uma pessoa te oferece R$10,00, outra oferece R$15,00 e uma terceira oferece R$100,00. Para quem você vai vender o produto? Óbvio que para quem ofereceu mais, porém você diz para todo mundo que vendeu para quem ofereceu mais somente porque você gostou dele. E é assim que elas pensam. Simplesmente assim. Elas querem o melhor físico, quem garantir mais conforto, dar mais status, mais segurança e demonstrar mais poder. Só que elas falarão que estão com essa pessoa porque o amor é sublime e o cupido os uniu. Por que então esse filho da puta do cupido nunca faz uma gostosa se apaixonar por mim, logo eu que sou um beta bonzinho, com o único defeito de ser um fracassado horroroso? A verdade é que o que manda é a barganha que você possui, que vem da sua demonstração de poder e da sua grana.

É claro que o beta pode vencer na vida e é isso que eu tento apresentar desde o início de nossa caminhada neste recinto viril e betístico. Falo e repito: o beta deve sempre agir de forma racional, estar ciente de sua situação e fazer de tudo para ganhar dinheiro, o que será sua única salvação! Só ele te dará conforto, felicidade, prazer e poder, outrora negados a você por seu um coitado, pobre e repugnante, indigno de ser feliz e ostracisado por ter nascido beta. Venho aqui para ajudar todos os betas, pois na pele de um que muito sofreu e está conseguindo vencer eu me vejo na obrigação de ajudar a todos. Obviamente que nem todos serão poderosos, porém estarão muito na frente de qualquer símio matrixiano que se casa com a primeira gorda que pega no seu minúsculo órgão e faz três filhos feios, perpetuando sua genética beta lixenta e a pobreza intelectual, cultural e financeira. Estou tentando pregar o desapego em bucetas para os betas, seguindo a linha do post anterior. Só de parar de se iludir assim muita coisa melhorará. 

Você pode falar: “Mas, Diabo, dinheiro não traz felicidade! Tem coisas mais importantes que o dinheiro”. Antes de tudo eu quero saber se você quer apanhar e levar uma bicuda nas costas, você quer? Se não quer apanhar então não me provoque, seu filho de uma puta! Como que você não vai ser feliz tendo uma renda passiva capaz de tornar facultativo o ato de trabalhar, podendo fazer viagens poderosas, podendo ter três gostosas lindas (e diferentes) toda semana na sua cama, comendo comidas deliciosas nos melhores restaurantes, sendo respeitado por impor poder financeiro e recebendo tratamento diferenciado e dirigindo (na verdade pilotando) carros incríveis, verdadeiras naves? Tem como não ser feliz assim? Você tem certeza que dinheiro não traz felicidade?

Isso mesmo, fique bem quietinho aí, porque eu já estou com os punhos fechados e pronto para te dar uma sequência de jabs, upper e cruzados caso você me contrarie!


Um abraço do Pobre-diabo! 

Obs:
- Agora temos o e-mail diabístico, então aproveitem para mandar suas dúvidas, sugestões ou outras coisas que julgarem importantes;
- Quero acrescentar participações dos betas nos posts e até contar suas histórias de vida. 

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Métodos diabísticos para melhorar a vida


Estive notando que muitas das minhas desafeições com o mundo decorrem da minha falta de sincronia com o que nossa realidade oferece. Nesse ínterim, acabo remetendo meus gostos ao passado, imaginando que o que lá ocorreu é melhor do que existe hoje. E será que foi? Claro que se tomarmos por base muitas das palhaçadas que são imperativos no nosso tempo, o passado pode ter sido muito melhor do que está sendo o hoje. Haviam mais oportunidades de emprego, os carros eram carros de verdade e não essas merdas de plástico, a música não era tão ruim como é hoje, as mulheres não eram tão hipergâmicas, a ostentação não era uma regra e se você saísse na porrada com alguém, pelo menos sabia que no máximo chegaria arrebentado em casa e não furado igual a uma peneira por causa dos covardes metidos a valentões que só sabem se impor com armas de fogo e facas.

Porém é aqui que reside o perigo. Ao analisarmos algo anterior com algo atual, cometemos um grave erro chamado anacronismo. Anacronismo nada mais é que interpretar algo fora do contexto de sua época. Eu, por exemplo, sempre curti cabelos estilo mullet (aquele que Mark Wahlberg usa em Transformers: The Last Knight), mas imagine um beta com um mullet hoje? Se o cara é estiloso igual Mark Wahlberg acaba nem sendo notado, mas um ser escroto e ridículo como o beta estaria dando mais uma razão para ser motivo de chacota. O beta nunca pode esquecer que ele deve ser invisível até ter condições financeiras de se tornar notável, logo qualquer coisa que o destaque sem ter sido calculado para agregar valor à sua capacidade de gerar admiração deve ser ignorado (como o beta gera repulsa, ele deve direcionar seus esforços para gerar renda e não para ser feliz, pois felicidade é decorrente do quanto você pode se satisfazer intencionalmente mediante a expensa de recursos). Não deve, ainda, se esquecer que as oportunidades do passado ficaram no passado e tudo o que existe hoje só existe porque alguém as aproveitou. Logo, ficar chorando pela oportunidade não aproveitada é mais ridículo que um beta achar que um dia será amado por uma deusa escandinava só porque ela tem tara no seu membro masculino murcho e minúsculo, gosta de pobres burros e emasculados.

Com o tempo, as oportunidades não aproveitadas em conluio com os fracassos sofridos, junto à insatisfação gerada pela abstenção do prazer, acabam afetando o psicológico betístico. Epistemologicamente falando, é mais que óbvio que o acúmulo de insatisfações acabam drenando todas as forças que uma pessoa possa ter para buscar seu crescimento intelectual, financeiro, profissional ou ainda familiar. E é nesse contexto que o diabismo entra, o qual se configura como a ciência que busca o fortalecimento mental do beta através da desconstrução dialética (no sentido aristotélico) da realidade sensível. Caso o beta não se desprenda daquilo que ele sente ao presenciar a realidade posta ante os seus olhos, seu corpo pagará o preço através das doenças psicossomáticas, as quais nada mais são que aquelas doenças que se iniciam na mente e que podem refletir nos sistemas gastrointestinal, respiratório, cardiovascular, dermatológico, endócrino/metabólico, nervoso e articulações.

O beta não nasceu para sofrer, porém como já estamos cansados de saber, seu fenótipo e genótipo não colaboram com as exigências sociais. O corpo betístico é mais ridículo que uma lombriga com furúnculos e sua cara é mais feia que um cu cagando. A atratividade social do beta é nula pelo fato deste ser totalmente desprovido de graça e beleza e seu papo ser mais chato que ouvir transmissão religiosa em um rádio AM. Além disso, as metas betísticas do ser não-diabístico são intangíveis, pois este se ilude achando que um dia ficará rico fazendo investimento pífios, cujo sonho o levará a uma maior restritividade, agravando ainda mais o seu estado psicológico e, consequentemente, físico. (como eu não pretendo com este post invadir a série Desenvolvimento Diabístico, tratarei superficialmente dos temas aqui narrados, os quais terão uma melhor dissertação na continuação da série acima citada).

Seguindo os fundamentos do diabismo, o beta deve adotar comportamentos que produzirão melhoras em sua mente, protegendo seu psicológico das agressões decorrentes dos estresses do convívio social assim como seu corpo das doenças psicossomáticas decorrentes desse desgaste mental, tão comuns aos betas. Dessa forma, é necessário praticar:

1) Desconsideração dos conceitos medidores de valor social
Inicialmente, o beta deve se despir de toda consciência e concepção dos conceitos medidores de valor social. Todos querem ter sucesso, pois isso significa ter um status de vencedor e não porque é importante ser vencedor. Todos querem ser o centro das atenções para suprirem uma necessidade de serem notados e não porque é importante ser social. Todos querem ter algum atrativo no meio em que vivem para que este facilite a sua interação com os demais e não porque é importante estar num meio social. Logo, o que percebemos com isso? Percebemos que a valoração das pessoas está exatamente nos objetos materiais e imateriais que estas detém, logo pessoas se interessam por aquilo que você tem a oferecer e não por aquilo que você é. Como solução, se você deixar de dar valor àquilo que todos desejam ser/ter, pois isso geralmente possui um valor de esforço muito alto, de forma que você terá que abdicar de algum outro conforto só para poder ter um pouco da atenção das pessoas, não seria mais válido abdicar disso a fim de canalizar seus esforços para coisas que rendam mais satisfação? Por exemplo, qual a razão em trocar de carro quando o seu ainda está em boas condições? Basicamente você gastará dinheiro para satisfazer sensações mais nas outras pessoas que em si próprio através da atenção que isso irá chamar, seja pelo encanto ou pela inveja. Percebam que a grande maioria dos betas sofrem deste mal, pois especulam a riqueza mais como uma solução para se vingarem daqueles que não sentiram despertar algum interesse em si que para gerar uma satisfação de independência. Qual a razão de querer ser considerado alguém de sucesso? Só para que um invejoso arme uma trama para tentar demonstrar como sua vingança é justa? O que tiramos disso é que quanto menos dermos motivos para lembrarem de nós, menos seremos lembrados para situações desgastantes.

2) Desapego social
Tenho notado que muitos betas afirmam que se desplugaram da Matrix, porém saíram de uma que os escravizava pela ignorância e se jogaram de corpo e alma em uma outra que os escraviza pela amargura. O desapego social só será possível a partir do momento em que o beta diabístico já ter conseguido desconsiderar os sentimentos de medição de valor da sociedade. Na condição betística padrão, um beta se concentra, a curto prazo, no tripé do sucesso social: ter uma condição financeira poderosa, reconhecimento social amplo e uma companhia conjugal magnânima. Isso tudo custa recursos, os quais não são sobejantes ao beta. Assim, quando o beta se fixa nesse tripé (e como ele não tem condições de satisfazê-lo por completo) sua condição mental é afetada pelo fato de que ser visto como não integrante do grupo principal é sinônimo de fracasso. Um exemplo muito claro foi o que vi alguns betas comentando quanto à "importação" de esposas europeias. Para eles, o importante era "usufruir de uma genética superior", apenas para fazerem inveja a outros homens, mesmo que posteriormente fossem trocados por homens mais poderosos. Vocês percebem quão absurdo isso soa? É a pura demonstração da síndrome do vira-lata. Primeiro, o julgamento pelo esteriótipo é um tipo de avaliação ignóbil, pois considera existir uma hierarquia entre combinações genéticas das pessoas, classificando como inerente determinados comportamentos a etnias específicas. Segundo, primar suas ações com base no que terceiros vão pensar é a principal causa de depressão de nossa época, pois isso é algo impossível de se satisfazer. Tome por exemplo alguém que quer evoluir em seu ambiente social. Este evolui do ponto mais baixo até se tornar o referencial no seu grupo, mas ao adentrar a um grupo superior, outros estarão acima dele, reiniciando o ciclo vicioso de ascensão social. Como solução, se essas variáveis de valoração social não forem importantes para a satisfação pessoal do beta, o desapego social será algo natural, de forma que esses tipos de medição de valor não influenciarão na busca da realização pessoal.

3) Desapego material
Entendam que desapego material não significa se desfazer de tudo e viver minimalisticamente, mas não dar valor excessivo a aquilo que é material. O beta se concentra tanto no mito da independência financeira que esquece que existe um longo caminho até lá. Além disso, não percebe que o valor que considera como suficiente para abandonar o mundo do trabalho deixou há muito de ser o que havia estabelecido. Veja, com juros SELIC a 10,25% e com uma renda fixa pagando de 80% a 90%, descontando imposto de renda e inflação, muito forçadamente ele conseguirá usufruir 0,5% de rendimento de todo o seu montante, considerando que reinvestirá parte de seus rendimentos a fim de não ver minguar suas economias ao longo do tempo. Logo, se sua meta de independência financeira for R$1 milhão, já esteja ciente que este valor não será suficiente para que você deixe de trabalhar para o resto de sua vida. Assim, qual o objetivo em se sacrificar tanto a ponto de não ver a vida passar para viver um sonho muito provavelmente irrealizável? Não seria mais confortável ter metas que permitissem um conforto futuro, porém sem sacrificar tanto o presente? O mesmo vale para carros novos, casas luxuosas, bens, entre outros. Se não forem comprados a vista, o endividamento é algo necessário? Será que você não está sendo mais uma engrenagem no sistema de obsolência programada? Um carro, por exemplo, tem valor quanto mais novo for, porém ele sempre se desvaloriza ao longo do tempo. Se alguém compra o Civic 2018, por exemplo, o mais básico custa quase R$100 mil. Calculando depreciação, IPVA, manutenção e seguro, são quase R$30 mil só no primeiro ano que simplesmente desaparecem. Você realmente pode se dar a esse luxo? Quer um outro exemplo? Tente explicar para a sua vó que uma jaqueta normal e uma que apenas tenha o desenho da marca do crocodilo valham 400% de diferença, sendo que as duas são de algodão? Será que um objeto vale tanto quanto o preço que lhe atribuem?

4) Minimização das responsabilidades nos relacionamentos afetivos
O beta pode falar o que for, mas quando uma mulher dá moral a ele, logo ele se apaixona e se torna escravo voluntário dela. É incrível a devoção que o homem tem em se subordinar às vontades de sua "mestra" na troca de um sexo fraco e mal feito. Não bastando isso, com medo de ser chifrado, muitos ainda insistem em querer que a mulher fique em casa sem trabalhar. Essa é a pior das cagadas que um homem pode fazer. Independente da desculpa, nossa realidade não permite que isso continue acontecendo, visto que se tal opção ainda for insistentemente realizada, o beta merece mais é que se foder. No caso de uma dissolução da comunhão, se a mulher não trabalhava ela poderá requisitar à Justiça uma pensão até se recolocar no mercado de trabalho. Tive a oportunidade de acompanhar um conhecido que ficou 2 anos (ISSO MESMO, DOIS ANOS) pagando pensão para a mulher e eles nem tinham filhos! Nunca se esqueça: se você quer mesmo se manter em um relacionamento afetivo, você não é o pai de sua companheira, mas seu relativo. Não caia no conto de achar que escondendo a mulher em casa você estará protegido, pois é na confiança que mora o perigo. Dividam todos os valores gastos nas saídas e nunca demonstre ter poder aquisitivo superior ao dela, pois uma vez acostumada ao conforto e às coisas boas, diferentemente de um homem, uma mulher dificilmente regride ao status anterior.

Enfim, o diabismo é a filosofia que veio para consertar a mente dos betas que estão sofrendo devaneios de riqueza e de ataques de baixa autoestima, os quais podem resultar em doenças psicossomáticas. O que aqui foi tratado é uma abordagem superficial à série Desenvolvimento Diabístico, mas mesmo assim é algo essencial para o aperfeiçoamento do beta numa realidade em que ele já nasceu em desvantagem. E caso você não queira seguir minhas orientações, faça o favor de enfiar a sua cabeça no vaso e puxar a descarga, pois você não merece ser respeitado. E caso eu te encontre na rua, é melhor você atravessar para o outro lado antes que eu desfira joelhadas betas em seu abdômen lixoso para ver se você toma rumo nessa vida. Esteja avisado.


Abraço do Pobre-diabo!


Obs.:
- Divulgo aos estimados betas o tão esperado e-mail diabístico, anotem aí: POBREDIABO@PROTONMAIL.COM;
- Agora você pode contatar o Pobre-diabo diretamente pelo e-mail. Através deste vocês podem mandar sugestões, tirar dúvidas, pedir informações, ajuda e até partiparem mais na vida diabística do blog enviando fotos, pedidos de posts, histórias de vida, perguntas, novidades etc;
- O sigilo absoluto de suas informações está garantido. 

sábado, 17 de junho de 2017

Discursos motivacionais + comentários sobre política brasileira


Um beta pode ser um vencedor? Claro que pode! Só se for o vencedor dos concursos de homem mais feio e ridículo do mundo, de maior virgem com mais de 30 anos de idade, de beta que mais sofreu bullying na adolescência, ou do prêmio de maior chacota ambulante! Tenho certeza que muitos aqui venceriam facilmente todos estes concursos, sendo invictos por vários anos.

Eu ia falar sobre um assunto totalmente diferente, porém recebi um vídeo pelas redes sociais de um jovem falando de seu sucesso financeiro e isto me deixou muito irritado, então mudei o foco do texto. Minha vontade era encontrar o cara do vídeo e pegar uma enxada e dar nas costas dele com toda a força e depois mijar na cara dele. Odeio esses filhos da puta que usam da inocência, ganância e cabacice de betas para os explorar e arrancar dinheiro desses coitados.

Em um dos vídeos o vagabundo fala de dentro de uma piscina que ganha muito dinheiro e que ali é seu escritório. Além disso, ele era servido por uma gostosa vários tipos de drinks (coisa de gay, pois homem toma cerveja, whisky ou vodca), fazendo inveja em betas trabalhadores que se fodem dia após dia em suas vidas marasmáticas e tediantes. Ele chama as pessoas para uma oportunidade única de negócios através de marketing de rede, que nada mais é do que uma pirâmide disfarçada. Depois disso, fui pesquisar esse lazarento na internet e vi que ele virou palestrante de discursos motivacionais, só falando que você deve buscar o sucesso, que você poder ser rico e como tudo isso só depende de você.

Isso me deixa muito irritado, pois não existe dinheiro fácil! Odeio gente iludida e odeio muito mais as pessoas que vendem ilusão e ganham muito dinheiro com isso. Perceba que esses vagabundos desses motivacionalistas sempre falam que você vai vencer e que o sucesso depende do seu esforço, porém esses merdas nunca falam o que você deve fazer pontualmente para ter sucesso. É muito fácil falar que você deve se esforçar, agora me diga no que eu devo investir para ter tanto sucesso assim como você, seu enganador, pau no cu do caralho! Odeio discursos falaciosos e cheios de sofismas. O discurso que mais funciona para o beta é o pessimista, pois te mostra a realidade e não te ilude. Você sabe o que é e o que pode fazer.

Com certeza, nas redes sociais, essa foto teria muitas curtidas e frases do tipo: "arrasou amiga!", "linda!", "poderosa!" etc. Por que o ser humano gosta de se iludir e iludir as outras pessoas? Por que não falam: "amiga, perca uns 50kg que você vai melhorar". O mundo precisava ser mais realista. 

Outros falam que você deve ser um alfa mental e isso é superior a qualquer tipo de alfismo. Não, seu burro! Não é um mental forte apenas que vai te fazer ser um homem de sucesso, pois o que manda de verdade é o visual, o belo, o status, a riqueza, o conforto e a demonstração de poder. Destaque-se, ainda, que geralmente os homens de sucesso já vieram de famílias de sucesso e tiveram um suporte enorme para tal. Caras que começaram do zero são raríssimos, um em um bilhão. Então não venha me falar de Silvio Santos, Joaquim Barbosa, Bill Gates, Zuckerberg etc, senão eu irei pegar o meu computador e quebrar ele na tua cabeça! 

Para um beta diabístico esses discursos enaltecendo a positividade não servem para bosta nenhuma, pois devemos ser realistas e lógicos, pois o nosso objetivo deve ser traçado sempre de forma calculista e racional, a fim de evitar ilusões e consequentes humilhações e frustrações. A coisa mais idiota para mim é você dizer para um pobre coitado: “calma, você vai vencer, a sua hora vai chegar”. Porra, não é mais útil você falar: “cara, você é um coco, mais feio que cu cagando. Melhore a sua aparência e estude para melhorar o teu salário que você irá sofrer menos”? Com certeza seria infinitamente mais útil!

Esses aproveitadores ficam com seus discursos de que a garra irá te levar longe, porém temos que ter em mente sempre que não é isso que fará um beta diabístico vencer. Não é o pensamento positivo e a fé que irão levar o beta ao sucesso. O beta só aprende apanhando da vida e sendo humilhado. Depois disso vai aprendendo o que deve e o que não deve fazer, sempre objetivando ganhar mais dinheiro, que é a única saída para o beta. O caminho é longo e só vai ter sucesso quem for esperto e perseverante (não estou fazendo um discurso motivacional, estou apenas falando a verdade). Sempre tenha os pés no chão e não ache que será um gostosão ricaço e comedor. Infelizmente, o destino da maioria aqui será como o do sujeito a seguir. Olhe a cara de beta B, pau mandado:


Enfim, quem sabe melhor da sua vida e das suas capacidades é você mesmo. Esse negócio de que tudo é possível para todo mundo é uma puta mentira. Poucos têm capacidade para passar em concursos poderosos, não adianta você estudar excessivamente se você sempre foi burro. O empreendedorismo é algo extremamente difícil de se obter sucesso, pois todos os ramos do mercado já estão ocupados por empresas grandes e poderosas e não vai ser uma beta imundo, sem capital de giro e com um investimento lixo (vindo de empréstimos a juros altíssimos), que vai conseguir concorrer e tirar bons lucros. Não existe dinheiro fácil, ainda mais se você nasceu beta e de uma família pobre e ignorante.

Por isso, beta, procure o que for te dar dinheiro e o quanto antes. Faculdade lixo e privada (privada no sentido de vaso sanitário mesmo) atualmente não serve para bosta nenhuma, eu faria curso técnico de eletricista, mas não faria Administração, Direito e outras licenciaturas de forma alguma. Sei que pode parecer contraditório, pois sou formado, pós graduado e tenho um bom emprego e salário, mas o que aconteceu foi que eu aproveitei os momentos certos desde que estava na graduação e tive bons contatos que me levaram longe, principalmente de alguns amigos beta C, daqueles que você não dá nada para o cara, mas no meu caso foi a chave para eu me dar bem. Ou seja, no meu caso foi mais questão de sorte do que apenas esforço. E é assim que as coisas são, não existe dinheiro fácil e nem uma chave para o sucesso. Existe apenas esforço, inteligência, esperteza, contato, formação, e estrutura familiar.


PLUS: COMENTÁRIOS DIABÍSTICOS SOBRE POLÍTICA BRASILEIRA


Para os betas que gostam de falar sobre política, leiam a reportagem da Época com Joesley Batista, chamada "Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil".  Nesta reportagem Joesley fala de como eram feitos os pagamentos, para que e como funcionava toda a articulação do sistema de corrupção que envolvia a JBS. Entendam que não estou defendendo direita, centro ou esquerda, apenas expondo a reportagem.

Mencionei esta reportagem não para questionar o governo Temer ou defender o PT (que eu odeio com todas as minhas forças), mas para mostrar que todos são vagabundos e que tem um sistema muito grande por trás de todos eles. O que mantém o funcionamento de tudo infelizmente são os grandes empresários, bancos, doleiros etc. Tem como ser diferente? Acredito que não, pois é assim que funciona e sempre funcionou tudo. Quem tem dinheiro tem o poder (essa é a principal lição do Movimento Diabístico).

Quando eu leio pessoas defendendo esquerda ou direita, uma grande inquietação e raiva tomam parte da minha mente, pois os símios agem como se realmente existisse uma briga de classes, heróis e inimigos, quando na verdade todos ali estão onde estão apenas para se manter no poder, garantir seus interesses e enriquecer. Entenda, não importa quem vai estar no poder, sempre será a mesma coisa, pois eles só fazem o que tem que fazer e o que está no alcance deles, isto é óbvio! Então pare de brigar sobre política se não há solução, tampouco certos ou errados. Pare de fazer discursos motivacionais sobre o futuro da nação, usando falácias de direita ou esquerda. A real é que existem pouquíssimos que são alfas, ricos, comedores e poderosos e a grande maioria que são pobres, feios, ridículos, merdões, celibatarios forçados e betas como nós. No Brasil não é a ciência econômica que dita o futuro da nação, é a política!


Um abraço do Pobre-diabo! 

quarta-feira, 14 de junho de 2017

A importância dos hobbies para betas


INTRODUÇÃO 

Já foi destacado aqui em nosso reduto internacional betístico que precisamos nos desenvolver para adquirir uma melhor qualidade de vida e isto é um tanto quanto óbvio. É impossível um beta C ou D, introvertido, tímido, ridículo, sem graça e virgem, que vive isolado dentro do quarto mofado, sem nenhum contato social, sem um puto no bolso ser feliz. É claro que mudanças drásticas em nossa vida não acontecem de uma hora para outra, inclusive já foi exposto aqui a grande dificuldade que existe em transpor níveis alfa-betísticos, sendo alguns casos praticamente impossíveis.

Pois bem, venho aqui falar sobre algo que é extremamente importante para o físico, mental e social do beta que são os hobbies. Entenda, seu animal, que não estou dizendo que só isso já basta para o beta ser feliz, mas que pode ser algo muito importante para nos dar uma melhor qualidade de vida. Como sempre fui um beta autista, tímido, antissocial e introvertido, nunca fui tão carente, socialmente falando. Isso não quer dizer que não sentisse falta de ter amigos, ser querido, notado ou desejado. Olhando hoje, vejo que muitas coisas poderiam ser diferentes em minha vida se eu tivesse a orientação de alguém mais experiente.

OS HOBBIES


Os hobbies podem agir em várias áreas na vida de um beta. Eles podem incluir você em grupos sociais, melhorar o seu físico, te dar um destaque, respeito, melhorar sua autoestima e o seu psicológico. Não adianta querermos ir contra isso, pois essa é a nossa natureza humana. Por mais que você diga que é feliz sendo um beta B ou C, todos sabem que é uma grande mentira, pois é incabível dizer ser feliz sendo humilhado, invisível, celibatário e pobre. Tudo é difícil para nós betas, ainda mais vivendo em um mundo onde predomina a betafobia e a misobetia.

Observe que os grupos sociais sempre se constituem de pessoas que levam sempre algo em comum, apresentando certa homogeneidade. Skatistas andam com skatistas, malandrões andam com malandrões, maconheiros andam com maconheiros, alfas andam com alfas e betas andam com betas. E isso é bastante óbvio, porque um alfa vai andar com um beta? Andar com fracassados demonstra que você é fracassado também ou que tem um social fraco. O mesmo acontece quando um cara magro é visto andando com uma mulher feia e gorda, ou seja, é visto como um coitado digno de pena, diferente de um que é visto com uma loira alta e gostosa, que atrai olhares de respeito e inveja.

Os grupos sociais tem um poder enorme na vida do beta. Podem fazer novas amizades, conhecer novas garotas, ganhar certo destaque e ter momentos felizes. Além do mais, através deles é que se podem observar casos extremos em que o beta, por pertencer a um determinado grupo e ser destaque nesse, acaba atraindo a atenção de fêmeas muito melhores que ele, o que causa um curto-circuito em nossa cabeça ao ver uma gata linda e gostosa andando de mãos dadas com um beta mais feio do que nós. O que acontece é que este beta é uma espécie de alfa em determinados meios e a fêmea, por não estar incluída em outros grupos, acaba tendo olhos somente para aquele lazarento. Obviamente que uma hora ou outra, depois de conhecer bem o beta, ela vai se tocar que ele é um ser inferior e que pode conseguir coisa muito melhor que ele, afinal o poder delas está na beleza e no tamanho da bunda.

Beta C, nerd, infantil, gordo e ridículo protegendo a sua virgindade a todo custo. Hobby somente em games tende a deixar os betas retardados

Além disso, um hobby pode fazer bem para o físico do beta em casos de envolver atividades físicas. Um melhor físico significa uma melhor saúde, corpo mais bonito e uma melhora na autoestima. Pense, se você já é mais feio que cu cagando, ridículo e brega, imagine se você tiver tetas pontudas igual coxinha, cara redonda, ombro finos, quadril largo e bunda gorda? Não tem como você não passar uma imagem de emasculado e até efeminado sendo assim, impossível! Perceba o tratamento que pessoas bonitas e fortes têm e um beta horrendo, gago e ridículo igual a você. Não tem comparação.

Quando você tem algum hobby, de certa forma, pode atrair um certo destaque para pessoas de fora do grupo e, se você for bom, de dentro do grupo que pratica o hobby também. Como o Homo Betisticus Diabísticus é um ser totalmente sem graça, invisível, feioso e secador nato de vaginas, ter algum tipo de destaque pode melhorar em muito a sua autoestima, principalmente porque você será mais atrativo, terá mais assuntos para conversar e mais atividades para socializar, garantindo momentos de felicidade que outrora você nunca teve.

Eu me irrito muito quando vejo betas magrelos ou gorduchos treinando Kung Fu. Porra, não percebe que isso é ridículo e que esses tapinhas no ar não vão ajudar merda nenhuma?

Outra coisa que pode acontecer é o beta ganhar certo respeito. Por exemplo, se ele se torna perito em determinada atividade, ele será respeitado pelas pessoas que participam desta. Imagine que você se torna um especialista em mergulho. Todos que forem fazer isto com você ou até ter aulas com você irão te respeitar. Ou se você é um faixa preta em Jiu Jitsu, além de ganhar o respeito de todos em sua academia, qualquer pessoa que souber disso jamais irá te enfrentar, pois sabe que você pode se defender e tornar-se mortal em alguma briga. Agora, se você for uma cadela covarde, magro e com braços mais finos do que o meu pinto, é impossível que alguém te respeite. Você irá ser enfrentado por meninos de 11 anos e é capaz de levar terríveis surras deles.

Veja que tudo o que eu citei com toda a certeza garantirão uma melhora enorme na autoestima betística. Só o fato de você se tornar mais confiante já faz com que o seu psicológico melhore em 100%. Estando feliz e melhorando as áreas que citei, com toda a certeza terá garantido um prazer psicológico enorme. Estando com o psicológico bom, obviamente que isso terá influências em demais coisas na vida, como melhor rendimento no trabalho, melhor relacionamento com familiares e amigos, menos depressão etc.

TIPOS DE HOBBIES E O QUE ELES PODEM AJUDAR OU NÃO NA VIDA DO BETA


É importante destacar que o beta deve sempre procurar hobbies viris e que lhe deem mais felicidade e certo respeito. Nada de ficar jogando RPG de cartinha com betas nerds fracassados como você, pois além de perda de tempo, nada agregam a você, só te deixam mais burro e ridículo. Não fique participando de campeonatos de games, pois isso faz você ficar com cara de nerd infantil, indigno de receber um sexo oral. Outro exemplo de hobby ridículo é o de enófilos e degustadores de vinho. Note que geralmente são um monte de homens almofadinhas, do tipo gordinho tetudo e bundudo, que ficam enaltecendo o cheiro do vinho. Para mim não faz sentido nenhum isso, prefero mil vezes, ao invés de sentir aromas e gostos de vinhos, sentir o aroma, gosto e textura de diversos tipos de bucetas, isso sim é um hobby másculo poderoso. Outros hobbies que acho ridículos e emasculantes, mas que podem ser contestados, são: aula de dança, culinária e artesanato.

Outra coisa importante, se for fazer uma arte marcial, pelo amor dos deuses, não faça Kung Fu ou outra arte marcial oriental com espadas, tchaco, bastão ou estrela ninja, isso é ridículo demais. Perceba que quem faz essa bosta de arte marcial são aqueles nerds magrelos cheios de espinhas na cara ou aqueles gordinhos celulitosos e tetudos, viciados em games e mangás. Eles vão te enganar com aqueles golpes que mais parecem tapinhas de mulher, dizendo que são golpes poderosos. Já imaginou uma canelada e uma cotovelada do Jon Jones em um magrelo burro desses? Ou um mata-leão até ele dormir? Beta, você não é um ninja, então saia logo dessas aulas ridículas e não deixe ninguém saber que você lutou essa merda para não passar vergonha. Quer um hobby viril e másculo e ao mesmo tempo aprender a lutar e melhorar seu social? Eu optaria por Boxe, Muay Thai ou Jiu Jitsu.

Na verdade, eu gosto de coisas mais “de homem”, mais bruta. Futebol, musculação, Jiu Jitsu, churrasco com amigos e saídas em bares para apreciar o elixir dos deuses, a cerveja. São hobbies que melhoram o seu social e garantem momentos excelentes de felicidade, relaxamento e prazer (sem viadagem, por favor!). Note que em todos eles você pode se divertir muito e não gastar muito com isso.

Aulas de dança não são por si só emasculantes, o problema é que enche de nerds com mentalidade de adolescentes, achando que vão arrasar na balada ao estilo John Travolta, ou gordos que foram largados pelas namoradinhas e estão loucos para arrumar um novo amor

Obviamente que muitos outros hobbies existem, os quais podem te garantir mais felicidade, colocar você em uma boa posição social e até fazer com que você tenha acesso a novas vaginas rosas, suculentas, quentinhas e molhadinhas. Porém, vai mais do que você gosta. Não aconselho pensar somente em bucetas, pense antes em você mesmo, pois corre o risco de o hobby não te fazer feliz e ainda você não conseguir comer ninguém, ou seja, vai ser duas vezes mais chato e vai te deixar com mais raiva ainda por ser um cabaço e um exímio campeão em causar repulsa nas mulheres.

De forma alguma pratique os seguintes hobbies: corte e costura, danças tradicionais, coreografias e grupos de ideologias (como feministos, idealistas etc). Acredito que não preciso falar o porquê, não é mesmo?

CONCLUSÃO

O hobby é algo extremamente importante para o beta, ainda mais se ele for isolado e com sérios problemas depressivos. Quando você canaliza suas energias e seus pensamentos para atividades que agregam em benefícios físicos, psicológicos e sociais, não há como isso não te fazer mais feliz. Isso não é somente esse pobre-diabo, beta B, mais feio que cu cagando, que está falando, mas também inúmeros estudos científicos provam isto. Ficar chorando em um quarto, isolado do mundo é algo extremamente destrutivo para nós, ainda mais quando você é zoado, um verdadeiro lixo, um estrume podre no pasto, pisoteado por todos.

Espero que você que se identificou com o texto procure algo que te faça espairecer e ao mesmo tempo garantir momentos benéficos para o seu corpo e o seu psicológico. Eu tenho tentado e acredito que têm dado certo. Quero aqui, inclusive, enaltecer às minhas duas amigas, que têm me ajudado muito a suportar esse sofrimento sem fim que é a minha vida de beta B, as quais me fazem feliz, entorpecem a minha mente e me dão muito prazer na região das cabeças, que são a cerveja e as garotas da vida.


Um abraço do Pobre-diabo

sábado, 10 de junho de 2017

Desenvolvimento diabístico: prelúdio à mediação entre profissão e sucesso


Há um bom tempo eu estou planejando escrever sobre esse assunto, porém minha vida atarefada e desgraçada de humilhações acabam me direcionando para um caminho em que eu gasto meu tempo livre mais lamuriando minhas infelicidades e me embebedando que pretendendo achar uma forma de acabar com todo esse sofrimento que nós betas estamos condenados pelo resto das nossas vidas a passar. Claro que não conseguirei abordar todo o assunto de forma abrangente tendo em vista que minha experiência na vida laboral está restrita a pequenos empregos e a esse que hoje possuo (o qual me paga muito bem, porém suga todas as minhas energias a ponto de a única coisa que eu quero fazer ao estar livre é beber e dormir).

Inicialmente, tenho que dizer que minha vida inteira foi planejada. Desde adolescente eu já tinha um ideal do que eu gostaria de fazer no futuro, mesmo não tendo muito conhecimento do mundo profissional. Isso, ainda no meu tempo de criança, já podia ser considerado algo vil, pois como você pode exigir de um ser que sequer sabe porque está vivo a maturidade de fazer escolhas que lhe afetarão pelo resto de sua vida? Porém, naquela época ainda você podia escolher e tinha uma probabilidade de se garantir no mercado de trabalho caso fizesse uma escolha plausível e realística. Imagine hoje, então, em que as oportunidades estão muito mais rareadas? A conclusão a que chegamos é que estamos muito próximos de um apocalipse dos betas.

Típico beta inovando na escolha de uma profissão

Ao tomarmos por base a realidade atual, fica evidente que a disponibilidade de cursos superiores aumentou, porém as oportunidades de trabalho se mantiveram. Pior, muitos dos empregos que antes pagavam bem hoje pagam mal. Muitos dos trabalhos que antes pareciam garantidos, hoje estão se extinguindo ante a mecanização dessas atividades. O gravame disso é a questão de que antes uma especialização garantia ao seu possuidor uma oportunidade certa de emprego, hoje é requisito obrigatório e efêmero, mesmo para atividades que sequer exigem um conhecimento pontual. Daí, o que sobra são empregos que estão no limite da sua dignidade e orgulho. E qual seria a solução desse problema? Defender uma política anarquista pela destruição das máquinas a fim de manter os postos de trabalho das pessoas? Criar expectativas irreais de que sou um ser destacado que inventarei algo ainda não imaginado e ficarei rico? Que posso descobrir um talento oculto o qual me renderá fama e sucesso num piscar de olhos? Não, meus amigos, isso é coisa que pensávamos quando eramos crianças. Ninguém tem pena de você porque está passando dificuldades, ninguém sente empatia porque você é um coitado (entenda: feio, pobre e burro), ninguém lhe dá dinheiro porque você está passando dificuldades. Grave de uma vez por todas, seu beta animal e retardado, se você passou dos 26 anos e ainda não tem nada, aceite que sua vida será uma merda e tente apenas diminuir seu futuro sofrimento através da poupança de parte dos seus rendimentos. Você nunca será rico e as melhores oportunidades já passaram. Você não é um ponto fora da curva.


Dessa forma, esse texto é pra você que não é descendente de uma família poderosa e rica. É para você, assim como eu, mais um na multidão. Se você ainda não atingiu a idade limite da juventude, ou se você tem sorte, ou ainda se possui algum dom que talvez lhe dê chances de ter sucesso, o pobre-diabo lhe dará algumas dicas de como não ser um beta fodido financeiramente, já que nas demais áreas você é um ser asqueroso e repugnante.

1) Curso superior: algo realmente necessário ou requisito credencialista?
Cursos em que você PRECISA do conhecimento para desempenhar uma profissão ainda são válidos. São exemplos: Engenharias Elétrica, Mecânica, Civil e Aeronáutica. Medicina. Contabilidade*. Direito*. Tome por base o custo que uma faculdade dessa irá lhe custar ao mês para ver se o custo X benefício é válido. No final de 5 anos de serviço o seu dinheiro será recuperado. Agora você vai gastar seu suado dinheiro com Educação Física? Administração? Letras? Pedagogia? Sério, é melhor você aplicar esse dinheiro e fazer um curso técnico no qual você aprenderá a fazer algo que será útil e sincronizado com o mercado de trabalho, além de achar emprego mais facilmente. Pior ainda são aqueles que escolhem o curso pelo nome, tal como Biomedicina, Biotecnologia, Engenharia Mecatrônica, Engenharia Cartográfica sem saber sequer o que farão depois de formados. A exemplo de Administração, por exemplo, que empresário bem sucedido irá colocar na mão de alguém formado nesse curso a sua empresa? Isso não é ilógico? É como se um rico fosse perguntar a alguém mais pobre que ele no que aplicar para ganhar dinheiro. Se você considerar a escassez da mão-de-obra, perceberá que um pedreiro faz muito mais dinheiro que muitos graduados por aí, os quais apenas cursaram uma faculdade no intuito de achar que empregos em escritórios são empregos de "doutores" e "mais honrados e mais dignos" que os mais braçais.

*Citei aqui contabilidade e Direito não porque existem bons empregos nessas áreas, mas porque você pode desempenhar essas funções como uma segunda atividade, seja como bico, seja como um emprego-tampão.

2) Concursos públicos: deixando de lado os sonhos ilusórios.
Vejo muito nos comentários pessoas afirmando que farão faculdade de Direito porque existem muitos concursos bons que o exigem como requisito. Até esse ponto essas pessoas são congruentes, mas o que fode é o que vem a seguir que é a escolha da função. Você NUNCA passará para Magistratura, Promotoria, Auditoria da Receita Federal/Estadual, entre outras profissões foda se não tiver uma bagagem FO-DI-DA de conhecimento acumulado ao longo de anos. Acha que é só ler apostilinhas e frequentar aulinhas de cursinhos preparatórios? Isso mesmo, seu animal, você está caindo no canto da sereia! Está dando o seu dinheiro para um espertão que vende o sonho da estabilidade no emprego para seres mais burros que uma porta que não conseguem perceber que essa vida é privilégio para menos de 5% da população brasileira. Lembro de uma pessoa com quem trabalhei que sequer sabia como utilizar as concordâncias da língua portuguesa, assim como falava tudo errado, a qual se graduou em Direito numa faculdade extremamente ridícula e estava a 5 anos fazendo cursinho preparatório para concursos. Depois de tanto tentar, acabou desistindo dessa vida de concursos e adivinha o que essa pessoa fez? Abriu uma lanchonete e está sobrevivendo porque torrou todo o seu dinheiro com sonhos irrealizáveis e depois se endividou para montar um muquifo que mal lhe garante o suficiente para ter conforto. Qual lição tiramos disso? Concursos só servem se você gosta de estudar. Se você não gosta de ler ou pensar, tire isso de sua cabeça.

3) Pós-graduações: embustes desnecessários.
Foi-se o tempo em que ter pós-graduação era o diferencial do profissional. O mesmo é válido para o MBA, que nada mais é que um nome bonitinho para essa inutilidade. Se você precisa fazer uma pós-graduação/MBA para se manter empregado, a sua justificativa é válida. Agora se você faz para "adquirir conhecimento", sinto lhe informar que você é mais um da manada que pensa estar fazendo diferente ao fazer o que todos estão fazendo. Se você é formado em Direito e assumiu o fardo de ser advogado, fazer uma pós-graduação será útil caso tenha desenvoltura para dar aulas em universidades de pouco renome. Dá para complementar a renda e se iludir que novinhas sentirão tesão pelo professor beta dela porque ele tem uma certa "autoridade" ante os alunos (rindo de quem acredita nessa merda).

4) Empreendedorismo: a ilusão do sucesso ao copiar os concorrentes.
Lá está o beta bolando o que vai fazer para ficar rico. Daí surge a ideia nunca antes pensada: vou fazer o que ninguém fez. O que ele inventa? Um no-break! Hahahaha!!! Você só pode estar de brincadeira! Quem vai querer comprar uma gambiarra malfeita que um beta "criou" se existem grandes empresas, nacionais e internacionais, que investem MILHÕES em um time de engenheiros experientes, equipamentos e pesquisas para concorrerem com outras empresas tão grandes quanto elas? É o mesmo que confiar naquele "mecânico experiente" que rebaixa um carro porque o que faz "sempre deu certo" e não os engenheiros que desenvolveram o projeto. Não entendam isso como uma crítica direta, mas como uma crítica geral. Einstein já dizia que a insanidade é querer resultados diferentes fazendo as mesmas coisas. Dessa forma, você espera ficar rico vendendo cachorro quente? Abrindo uma oficina mecânica? Montando uma lanchonete? Qualquer um consegue fazer isso, logo o risco é baixo e o diferencial é baixo, o que implica em um rendimento baixo. Mas e se você montar algo único em um lugar que não tenha clientela? Ou se o público-alvo é graúdo e você não está no mesmo patamar e status que a clientela que visa atender? Preciso dizer mais alguma coisa sobre isso?

5) Língua estrangeira: requisito obrigatório ou vantagem?
Se você trabalha numa multinacional e não é um funcionário de chão de fábrica, o inglês é requisito obrigatório. Dependendo da instituição, uma terceira ou quarta língua é ainda um diferencial que o colocará na frente de muitos outros que estejam à sua frente e no mesmo patamar. Se for representante comercial, então, nem se fala, você é obrigado a saber se comunicar com quem lhe fornece o produto de seu serviço. Agora se você não sabe nem falar o português, trate de aprender a sua língua natal, haja vista que muitas das estruturas gramaticais de outras línguas se assemelham ao Português (óbvio que não o árabe e outras línguas não derivadas das latino-saxônicas).

6) Poupe sempre que possível.
Essa é a regra de ouro. Muitas vezes achamos que não ganhamos o suficiente, que nosso salário é pouco e que precisamos melhorar. Porém, ao ganharmos um pouco melhor, o que fazemos? Gastamos mais, nos requintamos mais. Isso é a aplicação pura e bruta da Teoria da Felicidade Relativa. Por esta, a concepção de felicidade se baseia não no que você é/tem, mas no quanto o que você é/tem influencia no seu círculo de convivência. É o que acontece no meio de vários amigos que só tem Fiat Uno quando eu tenho um VW Fox. Ali eu sou melhor que os outros, mas num círculo de VW Golf o VW Fox é uma bosta. O mesmo vale num círculo de GM Camaros e Ford Mustangs em que o VW Golf é uma bosta. Idem a um círculo de Porshes, em que um GM Camaro será porcaria. E assim por diante.
Logo, o beta deve se concentrar na Felicidade Absoluta. Suas metas devem ser plausíveis. Você nunca andará de GM Camaro, namorará panicats (gratuitamente) ou novinhas virgens, loiras e branquinhas. Você nunca terá uma mansão. Você nunca terá o corpo do Connor Murphy usando anabolizantes falsificados do Paraguai, sem acompanhamento médico, sem dieta e sem dinheiro (no máximo conseguirá uma ginecomastia e a desregulação do seu eixo hormonal, o que afetará seu humor e disposição sexual).

Poupar é a regra máxima. Esse dinheiro tanto servirá para investimentos assim como para aquelas raras oportunidades verdadeiras de bom retorno que só aparecem de vez em quando para nós.

CONCLUSÃO

A conclusão a que chegamos é que o mundo gira com base na força das esperanças que as pessoas poem em seus sonhos, os quais muitas vezes são implausíveis. Assim, como forma de se destacar, o beta deverá sempre comer pelas bordas e estar atento para não cometer os mesmos erros de seus antecessores, visto que não possui recursos suficientes para gastar de forma desenfreada, seja porque é pobre, seja porque é um beta desgraçado que não possui atrativo ou diferencial algum. Claro que sonhar é bom, mas delirar é coisa de gente burra e ababacada. Ninguém planta maça para colher laranja. Ninguém nasce apto para ser autossustentável e independente antes da maturidade. Todos caminham devagar, porém uns são mais constantes, outros mais dedicados, outros mais desbravadores, outros mais resistentes. Porém, quem sempre ultrapassará a linha de chegada sempre serão os realistas, pois eles não se iludem que uma interferência sobrenatural os fará melhorarem de sorte sem terem dado motivo para isso. E se você ainda assim achar que eu estou falando merda, mande seu endereço nos comentários que eu vou aí na porta de sua casa arrebentar essa sua cara redonda afeminada com bicudas betas masculinas e poderosas, além de mijar na sua cara e te obrigar a beber até a última gota.


Um abraço do Pobre-diabo!